PROGRAMAÇÃO SALÃO INTERNACIONAL DE HUMOR DE PIRACICABA – 2019

De 11 de agosto a 27 de outubro, no Parque do Engenho Central e diversos outros espaços.

Funcionamento no Engenho Central: de quinta e sexta-Feira, das 9h às 17H. Sábados, domingos e feriados, das 14h às 19h.

 

ENTRADA FRANCA EM TODAS AS MOSTRAS E EXPOSIÇÕES

 

1 – MOSTRA PRINCIPAL E COMPETITIVA – Armazém 14 –

Abertura no dia 10 de agosto às 19h30 horas no Teatro Erotides de Campos, Parque do Engenho Central – Com a cerimônia de Premiação das obras e artistas que compõem a mostra principal do Salão de Humor, 2019. Presenças de artistas e autoridades para abertura oficial da edição 2019. Visitas de quinta a domingo. Quintas e sextas, das 09 às 17, sábados domingos e feriados das das 13 às 19 horas

MOSTRA 17 SALÃOZINHO DE HUMOR – 2019

Armazém 05 – Museu do Açúcar, Parque do Engenho Central –

De 10 de agosto à 27 de outubro –

Visitas de Quinta a Domingo –

 

2 – AMOR E HUMOR IRANIANO – EXPOSIÇÃO PARALELA CASA DO POVOADOR  
Exposição paralela dupla do cartunista iraniano Alireza Pakdel e de sua esposa e ilustradora Saba Darabian. Abertura dia 09 de agosto às 19h30 horas na Casa do Povoador até 27 de outubro de 2019. Charges, cartuns, caricaturas e ilustrações. Horários: de segunda a sexta-feira das 8 às 17, sábados, domingos  das 13 às 17 (fechado aos feriados).

 

3 – EXPOSIÇÕES PARALELAS ARMAZÉM 14, ENGENHO CENTRAL

De quinta a sexta, das 9h às 17h, sábados, domingos e feriados, das 14 às 17h. Engenho Central

3.1 PAULO BONFÁ, COM RISADARIA –  A ENERGIA DO SORRISO – A exposição multimídia “A Energia do Sorriso”, com curadoria do humorista Paulo Bonfá, traz uma seleção de conteúdos engraçados oriundos de diferentes linguagens e suportes, tais como televisão, teatro, rádio, internet e música. Sob a ótica da positividade e da irreverência, o público poderá comparar trabalhos hilários de diferentes décadas e montar sua própria “linha do tempo” divertida. PAULO BONFÁ Paulo Bonfá estudou Administração na FGV e Economia na USP, especializou-se em marketing pela San Diego State University e concluiu um MBA em Comunicação pela ESPM. Criou e produziu atrações que marcaram época no rádio e na TV, tais como Sobrinhos do Ataíde (1991-1999) e Rockgol (1997-2010). Comediante duas vezes premiado pela APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte), é também o idealizador do maior festival de humor do mundo, o RISADARIA, que acontece em 6 cidades brasileiras e chegou à sua 10a edição em 2019

 

3.2 – LUIZ CARLOS FERNANDES  FORA DO COMPASSO – Caricaturas do cartunista, chargista, caricaturista e escultor. Luiz Carlos Fernandes nasceu na cidade de Avaré- S. Paulo, em 05 de outubro de 1959. Mora atualmente em Santo André- SP e trabalha no jornal Diário do grande ABC. Publicou pela primeira vez em 1979, no jornal “O estábulo”, em Avaré.
Começou a participar de salões de humor em 2001.  Ilustrou vários livros infantis, entre eles a turma de Gersão (Gerson de Abreu- Editora Atual)) e a coleção do Castelo Rá Tim Bum  editado pela Editora Cia das Letrinhas.

 

3.3– LUIZ SILVANO MELLO –

“Linhas de humor” – Cartuns, charges e caricaturas por Silvano Mello –  Cartunista autodidata, com trabalhos publicados no Jornal Le Monde Diplomatique Brasil, Revista Dossiê, Revista Você S / A, Suplemento Literário Pernambuco, Revista Continente, Jornal Efimerida Ton Syntakton (Grécia), Revista Trema, Revista El Chamuco (México), tem se dedicado ao humor gráfico desde 2007, desenvolvendo seu trabalho com cartuns, charges, algumas caricaturas e ilustração.Durante esse período, recebeu 78 prêmios em competições nacionais e internacionais em países como Irã, Ucrânia, Montenegro, Portugal, Espanha, Kosovo, México, Israel, Romênia, Itália, Síria, China, Noruega, Alemanha, Turquia, Azerbaijão, Rússia, EUA e Brasil.Seu trabalho é totalmente manual, tendo como material o lápis, lapiseira, papel, borracha, tinta aquarela, canetas nanquim e lápis de cor. O computador é utilizado somente no momento de digitalização de seus desenhos.Uma característica marcante em seus desenhos é a ausência de texto. A ideia, a mensagem é transmitida somente com a imagem. Isso torna o cartum, a charge mais global, mais ampla, universal, compreensível em qualquer lugar.Publicou seu primeiro livro de cartuns em 2013, pela Editora CARTOONARK, sediada na Grécia

3.4 –ORA, BOLHAS, DE CLÁUDIA KFOURI    – Exposição da cartunista com caricaturas, charges e ilustrações. Cláudia Kfouri nasceu em Ribeirão Preto, interior de São Paulo e, desde sempre, encanta-se com o mundo das artes em geral. Cursou Letras, e enveredou-se pela literatura, lecionando por muitos anos em universidades. A experiência lhe abriu caminho para trabalhar com a palavra e a imagem e também atuar como ilustradora, cartunista, escultora e, algumas vezes, escritora. Em 2010, passou a colaborar como ilustradora no jornal Folha de São Paulo, publicando semanalmente na coluna do caderno Mercado, além de ilustrar para revistas, como Caros Amigos e livros infantis, entre eles A Lenda de Su, de Tiago de Melo Andrade e O pai perdido de amor, de James Misse. Já participou de diversas exposições no Brasil e exterior. Conquistou o prêmio Câmara no Salão de Humor de Piracicaba, com a caricaescultura de Frida Khalo e Diego Rivera, além de premiações na Bienal de Caricatura do Rio de Janeiro, no Salão de Humor de Catanduva, no salão de humor de Ribeirão Preto e selecionada para compor o catálogo do concurso “Quem te viu, quem te vê”, em homenagem ao músico Chico Buarque, realizado pelo IMMuB. Em salões de artes plásticas, ganhou prêmios com as pinturas “As Rosas” e “Ritual do Percurso” e a escultura “Ritual do Quarup”. Foi representante do Mapa Cultural de São Paulo e expôs seus trabalhos no Museu da Luz, em São Paulo. Em 2018, foi a artista homenageada na exposição de artes gráficas “Batom, Lápis & Humor”, vinculada à programação anual do Salão Internacional de Humor de Piracicaba. Já participou de várias mostras no Rio de Janeiro, pela curadoria dos artistas Zé Graúna, em “Elas por Elas” e Lúcio Magno, da Bienal Internacional da Caricatura, inclusive com uma exposição individual “Rian no traço de Cláudia Kfouri.

3.5 – “HUMOR PASSADO A LIMPO” – Exposição de fotos de obras das décadas de 70, 80 e 90 do acervo histórico do salão de Humor, com trabalhos selecionados e premiados nas edições passadas. Uma viagem ao passado do principal evento do humor gráfico mundial.

3.6 – FAUSTO BERGOCCE  –

 

4 – EXPOSIÇÕES PARALELAS ARMAZÉM 09 – ENGENHO CENTRAL

4.1 – “O PASQUIM” Exposição comemorativa aos 50 anos do jornal mais criativo do Brasil quando não podia ser criativo. Capas, textos, charges, cartuns e caricaturas do impresso, das décadas de 70 e 80.

4.1 – Porto Cartoon –  Trabalhos do acervo 2019 apresentado no festival PortoCartoon, em Portugal, da parceria entre Piracicaba+Porto.

4.2 – Folha de S.Paulo –

 

4.3 – Sábat –

 

4.4 – Salão Universitário de Humor de Piracicaba – UNIMEP

 

5 – EXPOSIÇÕES PARALELAS – EXTERNAS – ACERVO  

 

5.1 – Metrô São Paulo – São Paulo Capital

5.2 – Restaurante Bistecão – Piracicaba

Exposição obras do acervo do Salão: charges, cartuns e caricaturas

Praça da Catedral, 1045 – Centro, Piracicaba / SP

5.3 – Lanchonete e Burgueria Klaus Burguer – Piracicaba

Exposição obras do acervo do Salão: Charges, cartuns e caricaturas

Rua Saldanha Marinho, 2787

Vila Independência – Piracicaba / SP

5.4 – Colégio CLQ – Piracicaba

Exposição de Obras do acervo: Charges, cartuns e caricaturas

Reserva Jequitibá  – Rodovia Piracicaba Limeira –

 

5.5 – EXPOSIÇÃO HOSPITAL REGIONAL

Caricaturas 85 anos de Ziraldo

De Junho a outubro das 06 às 21 horas.

Av. Antonio Elias, 1000 – Bairro Santa Rita

 

5.6 – TERMINAL INTERMUNICIPAL – Piracicaba

Exposição de caricaturas e charges do caricaturista, Manga –

 

5.7 – Estúdio Carlos Mendes – Piracicaba

Exposição do acervo do Salão: Charges, cartuns e caricaturas.

 

5.8 – Fórum de Piracicaba –

Exposição do acervo Salão: Caricaturas de Nelson Mandela –

Rua Bernardino de Campos, 55 – Bairro Alto – Piracicaba –

 

5.9 – Emporio do Vovô – Piracicaba

Caricaturas acervo Salão de Humor –

 

OFICINAS

Oficina: “Bonecxs de pano fora de padrão: somxs todxs bonecxs!”
Orientação de Amanda Cassanji e Paula Batistela da Vivendo da Nossa Arte
Dia 31 de agosto (sábado) das 14h às 17h. A partir de 15 anos. 15 vagas. Armazém 14 A,
Engenho Central

JUSTIFICATIVA: Uma experiência em artesanato que pretende oferecer noções de confecção de bonecas de pano fora do padrão estabelecido pela sociedade e mídia, além de provocar reflexões sobre representatividade, diversidade, desconstrução de estereótipos e a valorização das identidades.

OBJETIVOS: Ensinar técnica de bonecas de pano, levar os temas como representatividade, diversidade, desconstrução de estereótipos e a valorização das identidades.
MATERIAIS UTILIZADOS:

40 cm de algodão cru ou 40 cm de tricoline pele negra
50 gr algodao siliconizado
02 tinta de tecido colorida
01 lã mollet colorida
Retalhos de tecido
Opcional: Botões, miçangas e fitas

BREVE CURRÍCULO:
Amanda Cassanji

Amanda Cassanji, artesã, empreendedora e cocriadora da “Vivendo da Nossa Arte”, é apaixonada pelo mundo do empreendedorismo. Deixou a advocacia em 2016 para se dedicar ao mundo do artesanato e desde então trabalha com confecção de bonecas personalizadas, além de oficinas e cursos de empreendedorismo para artesãos. Em 2018, juntamente com sua sócia Paula Batistela, palestrou no stand do Elo7 durante a Mega Artesanal, maior feira de artesanato do Brasil, sempre focando em incentivar o pensamento vendedor e criativo nos alunos. Com um projeto voltado para o empoderamento feminino, busca incentivar mulheres a encontrarem seu espaço e a lutarem por sua independência.

Paula Batistela

Paula Batistela é artesã, empreendedora e cocriadora do ateliê “Vivendo da Nossa Arte”. Desde muito cedo se encantou pelo fazer artesanal e decidiu investir na área, começando a dar aulas de macramê. Assim como Amanda, sua sócia, deixou de lado a carreira de psicóloga e fez do artesanato a sua principal renda. Atualmente, trabalha com a confecção de bonecas personalizadas, cursos e oficinas que capacitam artesãos na economia criativa. O principal objetivo do projeto das duas é focar nas mulheres e mostrar que as mesmas podem gerenciar seus próprios negócios e tomar a frente da própria vida.

 
Oficina: “Criação de mascotes”
Orientação de Renato Fabregat.
Dia 14 de setembro (sábado) das 14h às 17h.
Público a partir de 16 anos com noções de desenho. 15 vagas. Armazém 14 A, Engenho
Central.

JUSTIFICATIVA: Mascote é uma representação visual em forma de personagem humano ou não, que representa uma marca. Utilizando das técnicas de desenho e da comunicação, o personagem dá vida a ela e potencializa o efeito da afetivo entre público e marca.
Os mascotes são os porta-vozes das empresas, organizações, entidades e pessoas. São responsáveis gerar empatia com o público, conquistando seus corações.
Neste encontro vamos conversar sobre as funções e efeitos dessas figuras maravilhosas. Como personificar a “alma” da marca e utilizar de seu encanto para conversar com o público.
Com exemplos práticos e aplicados, os participantes do encontro poderão conhecer e aperfeiçoar suas técnicas e referências para posterior aplicação no mercado.

OBJETIVOS: A oficina tem como objetivo oferecer subsídios teóricos e práticos aos participantes, estudando um pouco sobre a história e características desses personagens no mercado de trabalho. Como colocar no papel os diferentes perfis de clientes, estruturá-los e prepará-los para apresentações.

 

MATERIAIS UTILIZADOS:

Para dinâmica da oficina:
– Telão datashow e computador ou TV para exibição e orientação da dinâmica

Para os participantes:
– Lápis 2B e 6B
– Borracha macia
– Sulfite A4
– Caneta ponta porosa

 

Oficina: “Modelagem de bonecos em espuma”
Monitor: Belê (Elisângela de Freitas Mathias).
Dias 21/09 e 26/09, das 14h às 17h. A partir de 18 anos. 15 vagas. Engenho Central.

 

JUSTIFICATIVA: A oficina apresenta aos participantes uma oportunidade de aprendizagem da técnica de construção de bonecos em espuma. A partir da transformação do plano bidimensional em objeto tridimensional, a oficina abordará as etapas técnicas necessárias à confecção de bonecos manipuláveis, a exemplo dos fantoches, amplamente utilizados no meio artístico, educacional e terapêutico.

OBJETIVOS: Propiciar ao participante a compreensão dos processos de riscos, cortes, colagem, modelagem e pintura de bonecos manipuláveis confeccionados em espuma densidade 23 e espessura de 1centímetro.

 

MATERIAIS UTILIZADOS:

Local amplo e arejado
Mesas com cadeiras
Projetor e computador
Espuma densidade 23m espessura 1cm
Cola de contato
Lâminas para estilete
Tesoura
Tintas para tecido
Brochas
Papelão
Lápis nº 2
Caneta esferográfica
Retalhos, fios e lãs em geral

BREVE CURRÍCULO:
Belê (Elisângela de Freitas Mathias)
É artista plástica, professora de Arte e pesquisadora do desenho infantil de humor. Mestra em Ensino da Arte pelo Instituto de Artes-UNESP/São Paulo. Especialista em Linguagens da Arte pelo CEUMA/USP. Licenciada em Educação Artística pela UNESP/Bauru. Bacharel com Licenciatura em Ciências Sociais pela UNESP/Marília.

 
Oficina “Luz e sombra: grafite, carvão e pastel seco”
Orientação de Renato Stegun
Dia 05 de outubro, das 14h às 17h. A partir de 12 anos. 15 vagas. Armazém 14 A,
Engenho Central.

JUSTIFICATIVA: apresentação de método prático para estudo de luz e sombra usando técnica de grafite, carvão e pastel seco. O entendimento e estudo desse fundamento é essencial para desenvolvimento e aprimoramento do trabalho tanto no desenho quanto na pintura.

OBJETIVOS: aprender e/ou aprimorar o método de interpretação de luz e sombra com base em valores tonais através de exercícios variados usando o grafite, carvão e pastel seco.

 

MATERIAIS UTILIZADOS:

Material a ser levado pelo aluno:

sulfite A2
Lápis grafite 2b e 6b
1 Caixa de carvão vegetal p/ desenho
1 barra de PASTEL SECO BRANCO
1 limpa tipos ou borracha

Junior Kadeshi
Programador Cultural – CEDHU

19-3403-2621

 

 

 

67366170_2379946068761168_4764501745093050368_n

 

MENU