Falece o chargista Lan, pai da “carioquice” e criador do cartaz do Salão de Humor de 2002

Post 1 de 505

O mundo das charges amanheceu triste nesta quinta-feira.

Faleceu na noite de ontem o chargista Lanfranco Aldo, mais conhecido como Lan, aos 95 anos, em decorrência de pneumonia e infecção urinária. Estava internado desde setembro no Hospital Beneficência Portuguesa, em Petrópolis/RJ, cidade que escolheu para viver há mais de 40 anos.

Italiano nascido na região Toscana em 1925, Lan se mudou ainda criança para o Uruguai, onde trabalhou em jornais naquele país, além de Argentina e França. Em 1952, foi convidado por Samuel Wainer a trabalhar no Última Hora, de Porto Alegre. Lan também atuou no Jornal do Brasil e no GLOBO, onde assinava a coluna “Cariocaturas”.

Foi justamente nessa época que o cartunista começou a ficar famoso por retratar os costumes cariocas por meio de charges e desenhos publicados em jornais e revistas, o que lhe rendeu o título de “pai da carioquice”.

Seu trabalho abriu caminho para grandes cartunistas brasileiros, como Henfil (1944-1988), Ziraldo e Chico Caruso, este último, amigo de longa data.

Lan teve participação marcante na 29ª edição do nosso Salão de Humor, em 2002. Foi o chargista quem produziu o cartaz daquele ano.

Lamentamos imensamente a perda desse grande artista e expressamos nossas condolências à família.

MENU