10º Concurso de Microcontos: conheça os vencedores

Post 1 de 503

O desafio de escrever textos com até 280 caracteres em teor humorístico – novidade deste ano, chegou a 97 trabalhos selecionados para o 10º Microcontos de Humor de Piracicaba. Nesta edição, a Biblioteca Municipal “Ricardo Ferraz de Arruda Pinto” recebeu 394 inscrições. O 1º lugar ficou para Wenderson Mota Simões com o microconto “Visita”, o 2° lugar foi ocupado por João Pedro Roveri com a obra “Confissão por Whatsapp” e Rodrigo Castellani ficou em 3° lugar com “Encontro quase às cegas”.

Os ganhadores receberão prêmios em dinheiro, sendo R$ 800,00 (1°lugar), R$ 500,00 (2° lugar) e R$ 300,00 (3° lugar). As obras serão reunidas na antologia do concurso, que ficará disponível para download em breve, no site da biblioteca: http://biblioteca.piracicaba.sp.gov.br/site/

O concurso recebeu trabalhos de 25 estados brasileiros, além de Portugal, Alemanha, Estados Unidos e Japão. Piracicaba participou com 16 microcontos. Foram enviados textos com humor, de autoria própria, em português e até 280 caracteres, incluindo toques no teclado, pontuação, espaçamento, troca de parágrafo e título.

A Comissão Julgadora, responsável pela escolha das obras foi composta pelo graduado em Letras e pós-graduado em Literatura, Alexandre Basso; as escritoras Carmelina Toledo Piza e Ivana Maria França de Negri, a ex-diretora da biblioteca e idealizadora do concurso, Lucila Maria Calheiros Silvestre e o cartunista e crítico de arte, William Hussar.

A competição que integra a programação do 47º Salão Internacional de Humor de Piracicaba é realizado pela Prefeitura de Piracicaba, por meio da Secretaria Municipal da Ação Cultural e Turismo (SemacTur) e o Centro Nacional de Documentação, Pesquisa e Divulgação do Humor Gráfico (Cedhu).

Microcontos vencedores

1º lugar: Visita – Wenderson Mota Simões | Conceição do Coité/BA

Em tempos de pandemia lá vem seu Osório, ignorante do caos social fazer visita.

A vila toda enclausurada e o velho batendo as porta; sobrou-lhe a casa da comadre que num ia se negar.

Lá dentro ela orienta o moleque: – vê se não cumprimenta direito teu padrinho hein?

2º lugar: Confissão por Whatsapp – João Pedro Roveri | Jundiaí/SP

Padre: Pode falhar, filha…

Moça: Amém, padre! Era tudo o que eu precisava ouvir!

Padre: *falar

3º lugar: Encontro quase às cegas – Rodrigo Castellani | Piracicaba/SP

Eu a conheci num site. No primeiro encontro, esqueci meus óculos.

Silêncio. Resolvi quebrar o gelo.

– Gostei da sua tatuagem.

– Tatuagem?

– Sim, a tribal.

– Tribal?

– Na panturrilha.

– Não é tatuagem. São varizes.

Não houve o segundo encontro.

Selecionados

O baile – Marina Hadlich Uliano de Souza | Florianópolis/SC

Redes sociais – Carlos Carvalho Cavalheiro | Sorocaba/SP

Bullying – Viviane Ferreira Santiago | Ferraz de Vasconcelos/SP

Lição – Filipe Costa de Souza Cavalcanti | Recife/PE

Inocência – Jennifer Souza Santos Borges | Ribeirão Branco/SP

Transmutação – David Firmino da Silva Leite | Jandira/SP

Xampu – Arnaud Soares Mattoso | Recife/PE

Amiga de ouro – Paulinho Takayoshi Uda | São Paulo/SP

Acompanhando a percussão – Carlos Nathan Sousa Soares | São Gonçalo do Piauí/PI

Freud explica – Gabriela Tunes da Silva | Brasília/DF

Injustiça – Sílvio Eduardo Paro | Santa Fé do Sul/SP

Arma letal – Vicente Geraldo de Melo Neto | Brasília/DF

Gatuno – Priscila Costa Lopes | Florianópolis/SC

USB – Carlos Edu Bernardes | Goiânia/GO

Co… – Antonio Rogério Cazzali | Santo André/SP

Investimento faraônico – Fernando Jesus Nogueira Catossi | Jundiaí/SP

Agonia – Rian Lucas da Silva | Poço Dantas/PB

Presente – Bárbara Natália Lages Lobo | Belo Horizonte/MG

Missa dos zumbis – Júlio César Vasconcelos | Mariana/MG

Mármore infernal – Ana Paula de Oliveira Gomes | Natal/RN

Morte no ninho – Laiane Cavalcante de Santana | Ubatuba/SP

Comunicação – Léo Ottesen | Rio Grande/RS

Quarentena – Fernanda de Souza Valente | Belém/PA

Das máscaras ou a quarentena – Dilson Solidade Lima | Feira de Santana/BA

Cúmplices – Jacob B. Goldemberg | Rio de Janeiro/RJ

Insuportável – Adriano Salvi | Balneário Camboriú/SC

Coito interrompido – Rodrigo Soares Duhau |Brasília/DF

O surto – Gerson Espindola Serpa | São Paulo/SP

Faxina – Veronica Sayuri Kohama Watanabe | Rosário do Sul/RS

Saci – Paulo Mayr Cerqueira | São Paulo/SP

Hipster – Murillo Lino | São Paulo/SP

Povo de fé – Athos Ronaldo Miralha da Cunha | Santa Maria/RS

Noite ilustrada – José Ricardo dos Santos Rodrigues | São João de Meriti/RJ

Moléstia – Marco Aurélio Araújo Merlin | Belo Horizonte/MG

Bate papo entre amigo – José Airton Mellega | Piracicaba/SP

Ao inferno – Cintia Francine Miotto de Negreiros | Piracicaba/SP

Coragem – Giovani Rohers Gelati | Uruguaiana/RS

Tempo de Coronavírus 1 – Ricardo Evangelista | Belo Horizonte/MG

Problemas na instalação – Lúcio Rodrigues Junior | Tatuí/SP

Sessão privê – Rosane Nicolau | Rio de Janeiro/RJ

Literalmente – Agnes Izumi Nagashima | Londrina/PR

Impaciência – Ricardo Lahud | Guarujá/SP

Mente perigosa – José Fábio da Silva | Anápolis/GO

EAD kids – Gláucia do Carmo Xavier | Belo Horizonte/MG

E agora? – Dionezine de Fátima Navarro | Ponta Grossa/PR

Ela é ele – Denise de Almeida Pernambuco de Melo | Rio de Janeiro/RJ

Paciente 44 – Leonardo Siviotti de Alcantara | Rio de Janeiro/RJ

Quiproquó – Elias Alves da Silva | Varginha/MG

Lagartixa – Henrique Ranieri Cristovão | São Paulo/SP

Paciência – Robert Richard das Neves Correia dos Santos | Santos/SP

O troglodita – Gilson Valério dos Santos | Contagem/MG

O ditador – Anderson Jesuino Corrêa | Piracicaba/SP

Imagem – Marianne Helen Santos Silva | Contagem/MG

Isolamento – Jose Antonio Costa | Teresina/PI

Desorientado – Edinaldo Abreu da Costa | Fortaleza/CE

De graça – Nédia Sales de Jesus | Conceição do Almeida/BA

A pescada – Rubem Gleison de Sousa Honorato | Colméia/TO

O pacto – Jhonatã Elvis dos Santos | Joinville/SC

O golpe – Simone Athayde | Anápolis/GO

O otorrino – Guilherme Hernandez Filho | Santos/SP

Segurança – Daniela Atalla da Silva Ramos | São Paulo/SP

Segurança – Rodrigo Ortiz Vinholo | São Paulo/SP

Relação tóxica – Carla Bessa | Berlim/Alemanha

No lugar certo, mas na hora errada – Leonardo Mór Colucci | Porto Alegre/RS

Pandemia – Ricardo Francisco de Camargo Chagas | Ivaiporã/PR

As imperfeições da morte – Diogo Henriques Costa | Jaboatão dos Guararapes/PE

Passar o pano – Yassu Noguchi | Rio de Janeiro/RJ

Máscara Karina Guerreiro de Sá | Salvador/BA

Isolamento social Kika Lopes | Piracicaba/SP

Revolta a la 2020 – Guilherme Costa Gonçalves | Belo Horizonte/MG

Nome do pai – Alice Gervason Marco Fernandes | Juiz de Fora/MG

Intervenção histórica, já! – Valéria de Cássia Pisauro Lima | Campinas/SP

Corretor João Rodrigo Ostrower | Rio de Janeiro/RJ

O mar – Vitor Aparecido Pereira da Costa | São Roque/SP

Gramática do dia a dia – Renato Rivello Amaral | São José do Calçado/ES

Janela indiscreta – Bruna Rodrigues Tschaffon | Niterói/RJ

Crime de fadas – Carlos Brunno Silva Barbosa | Valença/RJ

Suspeitas imediatas de terceiro grau – Leonardo Silva Messias | São Paulo/SP

Coach – Igor Vasconcelos Barros Cronemberger | Belo Horizonte/MG

Guri – Tatiane Gonçalves | Salvador/BA

Inquilinos – Mauro Bartolomeu | Batatais/SP

Feira – Aléxia Liz Narok Stevan | Ponta Grossa/PR

Última refeição – Gabriel Lima de Melo | São Paulo/SP

Congelando despesas – Tarcísio Luiz Rodrigues de Oliveira | Recife/PE

Terraplanismo – Adriana Calabró Orabona | São Paulo/SP

Principais medidas contra a covid-19 – José Nilson Vieira Mendes | Araguaína/TO

Entre dois – Aldenor da Silva Pimentel | Boa Vista/RR

Bolo – Ville Victorazzo | Santos/SP

Fé – Afonso Machado | Embu-Guaçu/SP

Meu eu – Diogo Vasconcelos Barros Cronemberger | São Paulo/SP

No escritório – Adilson Roberto Gonçalves Campinas/SP

Desfirmamento – Evandro Alves | Lagoa Santa/MG

Cano – Ricardo Macari São Paulo/SP

Jardineiro – David de Lima Moraes Pinto | Brasília/DF

O poliglota – Geraldo Domingos Cossalter | Jardinópolis/SP

Byte embora! – Ilton Aparecido de Paiva | Fortaleza/CE

É guerra – Moacir Loth | Florianópolis/SC

MENU