Salão Internacional de Humor: sobre a charge de Renato Aroeira

Post 2 de 496
Salão Internacional de Humor: sobre a charge de Renato Aroeira

 

O Salão Internacional de Humor de Piracicaba através de seus representantes vem por meio deste manifestar sua solidariedade aos colegas vítimas da intolerância e censura política, na abertura de investigação sobre a charge de Renato Aroeira. A obra faz referência à saúde pública – em tempos de Covid-19, representada por uma cruz vermelha que é transformada em uma suástica pelas mãos do presidente Jair Bolsonaro. 

Se não bastasse, outros desenhistas como Laerte, João Montanaro, Alberto Bennet e Cláudio Mor também estão na mira da Justiça por publicações com críticas à violência policial. 

Em 47 anos de existência, o Salão tem sido um dos principais responsáveis em divulgar charges, cartuns, tiras, caricaturas e outros trabalhos do segmento de artes visuais vindos de todo o mundo. Neste contexto, fica claro a função da charge em, com base no humor, apresentar uma reflexão cotidiana de algo que o cidadão vivencia em seu país. 

Dessa forma, nos colocamos ao lado de todos os chargistas, repudiando qualquer tentativa que cerceie a sua liberdade artística e de expressão.

MENU